Páginas

12 de dez de 2011

O Maior Quebra-Cabeça...


“A maturidade do homem consiste em haver reencontrado a seriedade que tinha no jogo quando era criança.” (Friedrich Nietzsche)

Acredito que muitos já fizeram essa comparação que realizo agora.

Mas, não tive como evitá-la.

Assim, digo que quando criança, eu detestava montar quebra-cabeça (na verdade, tinha vontade de bater com a caixa na cabeça de quem me chegava com esse tipo de presente... KKKK)

Mas, com algumas experiências a mais que a vida me proporcionou (não digo que me tornei adulto, pois tento na maior parte do tempo manter os sonhos e o espírito puro e alegre que já possuía quando criança...), percebi que a todos os momentos estamos na busca de “peças” que se encaixem para formar pequenos “quebra-cabeças”, na maior parte do tempo intitulados de sonhos...

E que, ao encaixarmos esses pequenos “quebra-cabeças” uns aos outros (por mais que muitas as vezes, ao montarmos, verificamos que o resultado não era o que estávamos esperando), vamos montando o maior de todos os quebra-cabeças, que já mencionei nesse texto, intitulado de “VIDA”.

Pois bem, ao procurar algumas peças do meu quebra-cabeça particular, acabei encontrando duas que se encaixaram perfeitamente no pensamento que tenho nesse momento.

Sempre brinco que uma frase que levo como lição de vida é “Se não puder ajudar, atrapalhe, afinal, o importante é participar...” (podem imaginar o “Sem Noção” que sou por ter essa frase como ensinamento para a vida... KKKKK)

Por outro lado, uma amiga minha uma vez me disse um pensamento tanto pessimista, que algumas vezes dei razão a ele, que é de que “metade das pessoas vem a esse mundo na busca da felicidade, e a outra metade das pessoas vem para atrapalhar as primeiras...”.

Assim, encaixando as duas peças, e voltando ao quebra-cabeça maior, me veio a mente a idéia de que as “peças” para que todos nós possamos montar nossos menores “quebra-cabeças”, ou seja, nossos sonhos, se encontram na mesma “caixa”, e dessa forma, consequentemente, muitas vezes na busca da nossa, atrapalharemos que as outras pessoas encontrem as delas...

Mas, não poderia ser de outra forma, pois quanto maior o desafio que tivermos na montagem de nossos quebra-cabeças, maior valor daremos a ele quando o vermos montado...

Portanto, o que quero dizer é que por mais que hajam pessoas que tentem atrapalhar a montagem do meu quebra-cabeça, tenho de reconhecer que elas são necessárias, para que eu valorize aquilo que tenho e aquilo que eu busco, e portanto tentarei não desviar por causa delas da busca de minhas “peças”.

E, acredito que agindo assim, essas pessoas em determinado momento também perceberão que é mais gratificante montarmos os nossos próprios “quebra-cabeças”, a querer desmontar os dos outros.

Pararei, por aqui, pois se continuar, acredito que esse texto possa se tornar um “quebra-cabeça” sem solução, pelo menos para mim, que como disse, não gosto de resolvê-los.

Abs.,


Glauco

“Nós não paramos de brincar porque envelhecemos, mas envelhecemos porque paramos de brincar.” (Oliver Wendell Holmes)

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...