Páginas

4 de abr de 2011

Sou Rebelde...

Sou Rebelde...


“A maior parte das pessoas prefere morrer a pensar; na verdade, é isso que fazem.” (Bertrand Russell)

Não, não vou escrever sobre Grupo Musical ou novela...

O que quero dizer é que escolhi uma profissão que pode ser considerada uma das mais conservadoras e tradicionalistas que existem, pois, afinal, tem a função de defender as normas.

E outro dia, ao criticar alguns aspectos desse tradicionalismo e conservadorismos, os quais eu questiono se valem à pena existirem num mundo que evolui a cada segundo, um colega de trabalho me questionou o porquê de eu ter escolhido tal profissão, em virtude das minhas críticas.

Parei para pensar sobre o questionamento do meu colega, e cheguei à seguinte conclusão:

- O que seria do mundo se Nicolau Copérnico e Galileu Galilei tivessem se “rebelado’, defendendo as teorias que a “Terra é redonda” e o “Sol é o centro do Universo”, sendo contrários inclusive a Santa Inquisição?

- O que seria do mundo se Santos Dumont aceitasse a idéia que um “objeto mais pesado que o ar” não poderia voar?

- O que seria do mundo se Charles Chaplin não questionasse as regras da sociedade, e não tivesse feitos obras primas do cinema, que muito tem a nos ensinar até os dias atuais, intituladas “O Grande Ditador” e principalmente “Tempos Modernos”?


Em MOMENTO ALGUM tenho a pretensão de me comparar a esses GÊNIOS, muito longe disso, mas o que quero dizer é que acredito que tenha escolhido essa profissão para DEFENDER JUSTAMENTE O DIREITO DE PENSARMOS...

Assim, a MINHA REBELDIA aparece quando vejo empresas não permitirem os empregados mostrarem sua criatividade, e que muitas vezes podem trazer lucros as mesmas, em troca de regras e procedimentos que devem ser seguidos em prol do “bom andamento” dos serviços...

A MINHA REBELDIA surge quando vejo alguém criticar uma pessoa que aparece na mídia, por não seguir os padrões da sociedade, e, algum tempo depois, vemos aquela idéia daquela pessoa ser copiada por inúmeras outras, quando dizem que a pessoa está “ditando moda”...

MAS, PRINCIPALMENTE, A MINHA REBELDIA ATINGE O AUGE QUANDO EU VEJO ALGUÉM CONDENAR SEU SEMELHANTE POR UMA OPÇÃO QUE ESSE TOMA EM SUA VIDA, CONDENAÇÃO DEFENDIDA EM VIRTUDE DE QUE AQUILO “NÃO É NATURAL AO SER HUMANO” OU FERE “OS OLHOS DAS PESSOAS QUE CONVIVEM COM AQUELE MODO DE SER”.

Ora, diante da evolução do MUNDO, diante da Lei da Ação e Reação (fazei o bem e receberás o bem), e diante principalmente de DEUS, que independentemente de religião, ACREDITO QUE EM MOMENTO ALGUM ENSINOU A NÃO ACEITARMOS NOSSOS SEMELHANTES, MUITAS VEZES OS DISCRIMINANDO, a MINHA REBELDIA atinge o seu grau máximo quando vejo alguém ir contrário a esses ensinamentos que sigo em minha vida.

Talvez esteja errado nesse meu modo de pensar, talvez seja um rebelde sem causa, mas até me provarem o contrário, EU DEFENDEREI MEU DIREITO DE PENSAR DESSA FORMA...

Abs.,

Glauco

“Pensar é o trabalho mais difícil que existe. Talvez por isso tão poucos se dediquem a ele.” (Henry Ford)

9 comentários:

José S. Pereira disse...

É isso aí, Glauco. Que direito nós temos sobre as escolhas dos outros?

Vivamos as nossas próprias escolhas, com alegria, compartilhando-as com os amigos. Mas não queiramos humilhar ou tolher os outros de suas próprias escolhas.

Isso não é rebeldia. É amor ao próximo. É respeito. É sabedoria. E é dever. Não um favor.

Abraços e parabéns pela coragem em se manifestar. Isso também é respeito e amor ao próximo

Luisa L. disse...

É isso aí, Glauco!
Temos direito às nossas opções, porque acreditamos nelas. Temos todo o direito, de por em causa, o que vai contra os nossos princípios e crenças, sem, contudo, por em causa o direito de opção dos nossos semelhantes.
Abraços!

Ivan do Hospital disse...

Concordo plenamente com você, meu amigo. Me considero também um rebelde. Um abraço.

luciana disse...

Oi meu amor...

Bom dia!

Não tenho o que acrescentar em tamanha "rebeldia"... nos conhecemos à tanto tempo e realmente nos conhecemos...
Temos opiniões contrárias à muitas impostas por aí, mas nunca tivemos problemas em respeitar as opiniões diferentes às nossas desde que respeitem os nossos pensamentos também...

Concordo com sua rebeldia e isso também me revolta, por isso defendamos a causa: EU SOU REBELDE!!! Todos temos esse direito...

Te amo!!!
Bjs
Lu

Jackie Freitas disse...

Olá amigo Glauco!
Bem...se é assim, também posso ser considerada uma rebelde! rsrs... Aliás, como diz uma amiga minha, segundo ela, estou sempre questionando a humanidade! Enfim... não é mesmo fácil conviver com a ignorância humana e ficar passivo diante dela. Não é fácil assistirmos a tantas injustiças sociais e acreditarmos que ali há algum tipo de justiça.
Diria que não seja fácil conviver numa sociedade hipócrita, sem pensarmos que , de algum modo, fazemos parte dela.
Então, meu amigo, que a justiça a ser seguida seja aquela mesma que comanda o coração. Aquela que nos orienta e guia pelo caminho do bem que fazemos a nós e ao próximo. Tenho fé de que o tempo se encarrega de mostrar aos ignorantes onde mora a verdadeira justiça, sendo ela de Deus ou dos homens! Enquanto pudermos seguir nosso caminho, com paz e consciência tranquila, assim o faremos... Rebeldia depende do ponto de vista de cada um e, como a verdade, pode ter vários lados: de quem a manifesta ou de quem a vê!
Grande beijo,
Jackie

Beth Muniz disse...

Olá Glauco,
Parabéns pela belíssima reflexão.
Bem, o meu DNA está repleto de rebeldia, desde que abri os olhos para o mundo e percebi o despertar da minha consciência.
Todos os meus ídolos (passado e presente se rebelaram)
É bom ser rebelde. É mais difícil, mas é bom... rsrs
Grande abraço.

machoemcrise disse...

Olá Amigo Glauco!!

Eu também tenho problemas com pessoas que acham que temos que agir sempre da mesma forma, que tratam a vida como um padrão, se você for diferente é tratado como rebelde ou louco, a sociedade em busca desse padrão confortável se esquece que na realidade todos nós somos diferentes, como nos exemplos que você deu o mundo só dá um grande passo quando uma pessoa fora dos padrões encara ele de frente.

Abraços

Samanta disse...

Olá meu querido amigo !!!

Rebeldia construtiva a sua, eu diria, questionando comportamentos que são nocivos por qualquer ponto de vista e que infelizmente ainda existem muito na sociedade...
Mas temos que manter intactos a nossa ética, educação e quem sabe conseguiremos assim, convencer através do exemplo aqueles que ainda estão em outro grau de entendimento...
Maravilhoso texto !
Um abraço e boa semana !

Fábio C. Martins disse...

Glauco, seu direito de se rebelar é totalmente válido. Defenda os teus princípios, lute por aquilo que ache certo, e verás que não é um rebelde sem causa. Talvez não seja uma causa mútua, mas é uma causa: A TUA. E essa ninguém poderá te dizer que estás errado por pensar assim.

Talvez questionem, talvez levantem as mãos ao céu agradecendo. Porém, o que importa é que você está lutando por algo que acha certo até que VOCÊ mesmo escolha mudar.

Forte Abraço.
E esteja rebelde, mas não seja um. ;)

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...