Páginas

14 de mar de 2011

O que ganho com isso?

O que ganho com isso?


“A fama é um vapor, a popularidade um acidente e a riqueza têm asas. Eterno mesmo, somente o caráter.” (Dexter)

Há algum tempo, escrevi outro texto, que não há possibilidade de agradarmos a todas as pessoas, pois afinal somos diferente uns dos outros (também já mencionei isso num outro texto, e cada vez mais eu agradeço por assim ser...)

Agora, principalmente durante dois anos que ministrei aula num Colégio Técnico durante o período noturno, onde convivia com vários alunos que eram diferentes uns dos outros também, aprendi que devemos ter extremo cuidado na forma de agir e de falar com quem está nos ouvindo ou nos vendo, pois muitas vezes não sabemos qual será a reação do nosso semelhante diante de nossa atitude ou diante de uma palavra mal pronunciada.

O que quero dizer, é que, se mesmo diante daqueles que tenhamos uma proximidade maior, por exemplo, diante da nossa família, devemos medir nossos atos e palavras, pois podemos ofender aos outros e ferir seus sentimentos, quanto mais ampliamos o nosso grupo social, maior o cuidado que devemos ter com nossos gestos e falas...

Relacionado a essa idéia inicial, reconheço que todos nós temos momentos em que queremos ressaltar aquilo que pensamos diante de nossos semelhantes, seja para defender um ponto de vista, seja para nos destacarmos e sermos mais popular (acredito que isso ocorra com todos, em determinadas situações), seja por não parecermos que ficamos “em cima do muro”, ou ainda por qualquer outro motivo que achemos necessário nos expressarmos...

Agora, entendo que antes de nós expormos aquilo que pensamos sobre determinado assunto, podemos parar para pensar se realmente aquilo será produtivo, se vamos realmente evoluirmos como pessoa ao agirmos assim, ou apenas vamos gerar, no mínimo, uma discussão que não se chegará à conclusão alguma...

Assim, como mencionei, passei a acreditar que alguns assuntos, como, por exemplo, política, religião, futebol, ou seja, os chamados assuntos polêmicos, só devem ser discutidos se sabemos com quem lidamos, e se realmente solicitarem nossa opinião sobre o assunto.

E, ao mencionarmos a nossa opinião sobre pontos polêmicos, entendo que é muito mais salutar e muito melhor para evitarmos qualquer desentendimento, que defendamos aquilo que acreditamos, demonstrando os pontos favoráveis ao nosso posicionamento, do que criticarmos abertamente a posição contrária, muitas vezes de uma forma ofensiva...

Concluindo, expresso nesse texto o meu pensamento, o qual poderá ser criticado de uma forma construtiva por aqueles que não concordarem com a sua idéia.

Abs.,

Glauco

“A única forma de vencer uma discussão é evitá-la.” (Dale Carnegie)

5 comentários:

Samanta disse...

Olá meu querido amigo !!

Concordo plenamente contigo !!
Eu sempre me pergunto antes de dar pitaco ou criticar alguém se isso vai mesmo ser relevante, se não vai causar um desconforto desnecessário, pois muitas vezes é só uma forma de exacerbar o nosso ego, colocando um ponto de vista em que acreditamos ter razão...
Neste meio virtual principalmente, quando não tenho nada de bom para dizer, prefiro ficar quieta, ainda mais se minha opinião for exposta ao público, se for alguém chegado, prefiro falar com a pessoa a sós, pois qualquer crítica tem seu "q" de constrangimento...
E é muito importante o que você mencionou sobre como fazer isso, seja com parentes, amigos, qualquer um, é preciso ter tato, sutileza e discernimento para não ser grosseiro ou instransigente.
Vejo muito neste meio pessoas querendo demosntrar razão das formas mais bizarras possíveis, ainda mais nestes assunto polêmicos, eu particularmente nem me abalo, se pensam diferente de mim, beleza, não me desgasto e nem desgasto as pessoas com isso... Mas é só minha humilde opinião...
Adorei a reflexão que nos trouxe !
Desculpe o atraso, mas estive fora uma semana, mas hoje estou de volta rsrs
Um abração e boa semana !

Jackie Freitas disse...

Olá Glauco querido!
O seu texto está fantástico, baseado em valores condizentes não apenas a um homem de respeito, mas a um ser humano de caráter que sabemos que você é!
Para os sensatos parece claro esse modo de ser, pensar e agir; porém, para os ignorantes de plantão isso é desconhecido. No fato em questão, pode acreditar que além de uma enorme ignorância é pura vontade de se aparecer... causar algum tipo de polêmica para poderem se sentir presentes, afinal são ignorados diariamente... Aqui encontramos de tudo! Pessoas que matam (ou até morrem...rsrs), pessoas que escandalizam, pessoas que deturpam valores, pois nem elas mesmas sabem o que isso significa. Enfim, poderia ficar aqui escrevendo o dia todo, mas, como prometi a mim mesma que essas pequenas pessoas não representam os valores que prezo ou os que devo dar atenção, encerro aqui apenas parabenizando você e sua bela família pelas pessoas dignas, justas e de bem que são!
Isso, sim, faz tudo valer a pena quando temos que interagir em rede. Como em todos os lugares, precisamos do lixo para saber reconhecer e dar valor aos que realmente enriquecem o mundo!
Grande beijo,
Jackie

Kassya Mendonça disse...

Glauco,
eu tenho como costume, não entrar em dicussões que irão me desgastar; não costumo discutir politica, religião, ou algo assim, por que prefiro respeitar as opiniões (msmo que eu não concorde), não entro em brigas que não me acrescentaram nada de bom ou util. Pois acho que nada ganharei com elas.

Respeitar o ponto de vista e a opinião, uso isto ate com meus filhos e os ensino que devem agir assim, não brigar por diferenças de crenças, pensamentos, posição politicas.

Bjus

ipvida.com.br disse...

Palavras são como penas jogadas ao vento, difícil mesmo é recupera-las depois. Parabéns Glauco pelo texto, noto que você o faz com uma certa destreza.

Abraços,
Adilson

EDUARDO disse...

Glauco boa noite,
Não me surpreendo em nada lendo sua narrativa afinal de contas o que não lhe falta é a capacidade para ser quem é, somente quem tem o prazer de conhece-lo e conviver com você pode afirmar isso e eu posso afimar isso com certeza. Mas este texto vem muito a calhar no dia de hoje por causa de uma pequena homenagem que fiz na minha página e o final da sua narrativa é mesmo o que devo fazer "A única forma de vencer uma discussão é evitá-la" (Dale Carnegie).
Abraços,
Eduardo Munhóz

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...