Páginas

24 de jan de 2011

Soma Do Que Já Foi Dito...

Como já mencionei em outro pensamento meu, sempre fui uma pessoa que tem dificuldades em demonstrar aquilo que sente.

Repetindo palavras escritas anteriormente, muitas pessoas que se encontram próximas a mim, em conseqüência de uma mascara de felicidade que adoto, não conhecem os meus problemas, as minhas angústias, as minhas ansiedades, entre outros tantos sentimentos (no momento, infelizmente, talvez o mais forte seja o de decepção com os meus semelhantes).

Essas pessoas têm a impressão já expressa que minha vida é um mar de rosas, sem saber do turbilhão de sentimentos que escondo por dentro, e que muitas vezes são tão prejudiciais a mim mesmo.

Diante dessa característica minha, quando minha esposa me sugeriu criar um blog e aceitei a idéia, foi simplesmente para divulgar, conforme já mencionei muitas vezes, as notícias de "fundamental" importância para o futuro da humanidade.

Até mesmo porque, aproveitando-me de um parágrafo de outra postagem minha, eu não apresento o dom que muitas pessoas possuem de escrever belos poemas e crônicas, e que principalmente pude verificar ao mergulhar no mundo dos blogs. Sendo assim, utilizava de textos que recebia pela internet e por e-mail para divulgar aquilo que sinto e penso.

E, como já escrevi numa outra oportunidade, isso também ocorria em decorrência de um professor meu uma vez mencionar que em tantos anos que o ser humano existe e expressa os seus pensamentos e sentimentos, é muito improvável que venhamos a comentar sobre algo que alguém já não disse ou já escreveu. Ou seja, continuo acreditando humildemente, que o que quero transmitir já possa ter sido colocado de uma forma mais coerente e lógica por outra pessoa.

Aliás, a humildade é uma das qualidades humanas que mais admiro, pois expressei algumas palavras sobre ela em outra postagem.

Pois bem, nessa última postagem mencionada, citei também que, muitas vezes, nos deparamos com situações em nossas vidas que nos levam a refletir e querer expressar o que sentimos.

E diante de uma situação dessas, arrisquei-me a expressar um pensamento meu, por mais que pensasse da forma expressa nesse texto.

Sabia que não poderia agradar gregos e troianos, afinal já mencionei que acho isso impossível de se realizar, e tive, para minha surpresa, surpresa também destacada em uma postagem posterior, uma receptividade e carinho inesperados.

CONCLUINDO, o que quero dizer novamente é que não devemos ter vergonha de demonstrar de maneira sincera aquilo que sentimos e pensamos, pois terão muito mais demonstrações de carinho daqueles que se encontram a sua volta do que quando não demonstramos o nosso verdadeiro eu...

Ou seja, repetindo palavras já ditas, digo para não se esconder o que se sente, pois sendo sentimentos bons e verdadeiros, a colheita será de bons frutos com certeza.

E, tendo em vista que a situação que me levou a publicar meu primeiro pensamento nesse blog se repetiu novamente a semana passada (apenas com a diferença que em vez de três noites, foram cinco), resolvi republicá-lo, como uma tentativa de incentivo a quem pense em utilizar da mesma forma que eu para expressar seus sentimentos...

Abs.,

Glauco.

Apenas um pensamento meu...
Trata-se apenas de um pensamento meu.

Não tenho o dom que muitas pessoas apresentam de escrever belos poemas e crônicas, e que principalmente pude verificar ao mergulhar no mundo dos blogs.

Sendo assim, utilizo na maioria dos casos textos que recebo pela internet e por e-mail para divulgar aquilo que sinto e penso.

Contudo, resolvi escrever algumas poucas palavras, talvez motivado por estes belos textos que mencionei.

Terminei ontem de ministrar um curso que a empresa que eu trabalho me indicou como instrutor, e que durou três noites.

Ao terminar o curso, tive de imediato o retorno que tinha sido bem avaliado pelos alunos. Acredito que isso ocorra com todos quando realizamos nossa atividade com alegria e dedicação.

Mas não é sobre isso diretamente que quero me expressar.

Ocorre que, como muitos sabem, minha família é composta por mim, minha esposa e minhas duas filhas, uma bebê e a outra em idade escolar.

E durante essas três noites que estive ministrando curso, ao chegar em casa, minhas duas filhas já se encontravam dormindo, e a minha esposa, cansada das atividades do trabalho do dia todo, e de cuidar das crianças sem o meu auxílio, me esperava para dar boa noite e ia dormir, enquanto eu ainda ia preparar algo para jantar.

Pois bem, quantas vezes ouvimos que “para termos sucesso, devemos muitas vezes sacrificar a vida pessoal em favor do lado profissional”.

Estive pensando sobre isso e cheguei a conclusão que o sucesso maior que desejo alcançar é ter a oportunidade de chegar a minha residência e compartilhar com a minha esposa aquilo de bom e ruim que ocorreu durante o dia, e juntos e com amor aprendermos o que podemos melhorar para o próximo dia...

Que o sucesso maior que almejo é chegar em casa e ter o abraço da minha filha mais velha, perguntar como foi seu dia de escola e poder jogar videogame com ela, ou assistirmos um desenho junto, ou ela me contar as histórias do gibi ou do livro que ela está lendo...

Que o sucesso maior que busco é chegar em casa e ver o sorriso lindo da minha filha bebê, sorriso que todos conhecemos de nenês, e ver ela com a mãozinha fazer um gesto como se quisesse que eu fosse próximo a ela...

Que o sucesso maior que anseio é poder rolar no chão com minhas duas filhas, brincando, vendo a pequena engatinhar na minha direção e me escalar e escalar a irmã, enquanto eu, minha esposa e todos que compõe a família riem e percebem o amor dessa situação.

Que o sucesso maior que quero é ser um marido presente, e um pai atuante, que possa acompanhar todas as fases de crescimento das minhas filhas, sempre com amor e alegria de ambos os lados.

Concluindo, isto não quer dizer que deixarei de realizar cursos que for indicado pela empresa, mas acredito que, na medida do possível, se tiver sempre no coração e no cérebro esse sucesso maior que busco, terei sempre maior alegria e dedicação para continuar a ser bem avaliado nas minhas atividades profissionais.

Mas, essas palavras tratam-se apenas de um pensamento meu...

Abs.,

Glauco.

5 comentários:

Valéria Braz disse...

Glauco que belo pensamento. O maior sucesso que podemos almejar na vida é dar felicidade aqueles que amamos... e com isto alcançarmos a felicidade!
Tendo isto no coração, as poucas noites que tiver que passar ministrando cursos, será as noites que sua mulher e as sua duas filhas, estarão sendo abençoadas com o dom da espera! Espera pela rápida noite de você chegar e abraça-las e compartilhar o dia que passou!
Beijo no coração meu nobre amigo!

Nargia disse...

olá Glauco!
boa tarde!
relendo o seu post, vi que tem algo muito bom em sua pessoa e no que escreve a sensatez e o realismo de sua vida. Isso é muito bom! e são poucos que expressam isso Glauco.
Eu parabenizo vc! :D, um abraço e benção a vc e sua familia!

Vivendo pela Palavra de Deus!!! disse...

Boa tarde amigo Glauco, como você disse no mundo dos blogueiros encontramos textos maravilhoso por pessoas que são dotadas de tal capacidade para escrever, eu também não me encaixo nesse perfil, pois sou mais de falar o que sinto, do que colocar no papel e isso é uma briga que travo comigo mesma, srsrsr, pois como falo muito tento transferir o que falo. Agora uma coisa é certa quando pegamos para escrever colocamos o que sentimos e vivemos, e ai dar o que você fez, abriu o coração escrevendo o que é ser o Glauco entre sua familia!! Depois que li fiquei pensando imagine se ele escrevesse,ssrsrsr.Uma bela semana

CatiaPipoca disse...

Belo texto e claro que vc tem o dom da escrita, deixe de modéstia amigo!
Admiro muito o carinho e amor que vc tem pelos seus familiares.
És um exemplo.
Parabéns Glauco.
Sucesso!

Neusa Fiesta disse...

Glauco, muitas pessoas acreditam que o conciliar vida profissional e famíliar seja uma dificuldade específica das mulheres. Ledo engano! Nos dias de hoje, em que os homens puderam despir-se de suas "armaduras" sem perderem a masculinidade, é cada vez mais notório o contingente de homens que sofrem ao tentar conciliar a realização pessoal, a realização profissional, intelectual e financeira, sem que isso tudo venha afetar a convivência com aqueles que ama. Meu falecido pai, antes de melhor firmar-se profissionalmente e financeiramente, trabalhou durante anos em 3 empregos distintos. Saía de casa às 6:00h e retornava à 1:00h da manhã. Em resumo, estávamos dormindo quando ele saía e dormindo quando ele chegava; não nos víamos nunca. Tanto ele quanto nós sofremos muito...Mas, a mim me parece Glauco, que o que importa é que nós sabíamos que ele nos amava e muito, que aquilo tudo que ocorria eram fatores circunstanciais. E é isso que sua querida esposa e filhas sentem; elas sabem que se vc, um dia deixou de compartilhar momentos agradáveis ao lado delas, foi por pretender dar a elas o que há de melhor. O importante é o amor que une vocês quatro. Tenha certeza que vc está trilhando o caminho correto e, lá na frente, todos reconhecerão isso, ainda que hoje o caminho seja tortuoso.
Admiro-o demais por ser a pessoa sensível e amorosa que é, e mais ainda, por não sentir-se constrangido em expor seus sentimentos.

Um grande afetuoso abraço!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...