Páginas

29 de out de 2010

Eu de novo...

Como já mencionei, é meu costume utilizar-me de textos e imagens de outros sites e que recebo por e-mail para expressar os meus sentimentos e pensamentos.

Contudo, há alguns dias, arrisquei-me a publicar algumas poucas palavras, em mal traçadas linhas, que expressavam um pensamento meu.

A receptividade e o carinho que me foi demonstrado por quem leu meu texto levaram-me a cometer essa insanidade novamente.

Pois bem, navegando uma vez pela Internet, coisa que gosto muito de fazer, encontrei um texto mencionando sobre a “Síndrome do Palhaço”.

Apesar de gostar muito do tema, não estudei psicologia, e não sei se essa síndrome existe cientificamente falando. Contudo, o texto mencionava que as pessoas que a possuem se revestem de uma mascara onde escondem os seus problemas, as suas angústias, as suas ansiedades, entre outros tantos sentimentos.

Ou seja, as dificuldades que a vida nos impõe, e que nos levam a crescer e evoluir como seres humanos, e que todos nós enfrentamos, essas pessoas não demonstram.

Quem convive com essas pessoas, acreditam que a vida delas está sempre um mar de rosas, que os problemas que elas enfrentam são insignificantes em relação ao dos outros, pois afinal elas sempre transmitem um ar de felicidade, através de gestos e palavras de alegria que sempre transmitem.

Mal sabem o turbilhão de sentimentos que as pessoas que possuem tal síndrome escondem por dentro, e que muitas vezes são tão prejudiciais a elas mesmas.

Acredito que conheço um pouco dessa atitude prejudicial a própria pessoa, pois ao ler o texto que mencionei da internet, percebi que sou um exemplo perfeito de portador da síndrome mencionada.

Portanto, o que quero dizer, não é no sentido de as pessoas devem somente se lamentar, ficar espalhando aos quatro cantos as adversidades que temos que enfrentar em nossas vidas, mas sim, muitas vezes, se compartilharmos aquilo que sentimos nos ajudará a aliviar nossas apreensões e em outras muitas vezes nos faz encontrar as soluções para nossos problemas.

Podem ter certeza, que ao demonstrar de maneira sincera aquilo que sentem e pensam, terão muito mais demonstrações de carinho daqueles que se encontram a sua volta, assim como ocorreu comigo ao publicar o texto anterior.

Assim, digo para todos que tiveram paciência de acompanhar essa minha divagação, que não escondam o que sentem, pois sendo sentimentos bons e verdadeiros, ao demonstrá-los só colherão bons frutos.

Eu me esforçarei também para fazer o mesmo.

Abs.,

Glauco.

11 comentários:

Jackie Freitas disse...

Olá Glauco querido!
Quando uma pessoa esconde os seus sentimentos, no sentido para proteger-se e até para "poupar" aos outros de aborrecimentos e preocupações, apesar do mal, ainda podemos compreender...Tem pessoas que sofrem caladas e se recolhem em sua solidão para não compartilharem com o mundo... O problema maior são as pessoas que fingem ser boas (e se escondem em risos e camaradagens) e por dentro só alimentam ódio, vingança e mágoa contra o mundo. Não suportam o fato de saberem que existem pessoas felizes e de bem com a vida...rsrs...essas , sim, meu amigo, acredite, são as piores!
Mas, com certeza, sinto que você é uma pessoa de bem e sincera...prova disso é a bela família que construiu e o amor evidente que demonstra aqui com sua esposa...e isso não é ficção...é real!
Grande beijo e parabéns pelo belo texto!
Jackie

Traque Atômico disse...

Olá Glauco!

muitas horas desabafar com as pessoas é muito prazeroso mesmo.

é bom que você se sinta bem fazendo isso.

Grande abraço!

Deny disse...

Olá Glauco, eu sempre digo, inclusive fiz um post sobre isso, que uma pessoa que escreve ele deve sempre demonstrar seus sentimentos, sabendo é claro separar sua vida pessoal da escrita.
As emoções podem ser facilmente demonstradas, enquanto que seus segredos é preferível que fiquem resguardados.
Escrever é uma arte que deve ter como um dos mandamentos: a sinceridade.
E demonstrar sensações sempre é maravilhoso.

Beijos
e parabéns novamente Sr. Novo Escritor!!!

=D

Valéria Braz disse...

Glauco.... a síndrome de palhaço existe sim, mas não com este nome. O importante é que se perceba que esta síndrome é causada pelo pânico da não aceitação social... as pessoas se escondem na couraça de felicidade para serem bem aceitas na sociedade, vivendo na grande maioria das vezes um emaranhado de emoçoes negativas que vão aparecer em manifestações físicas em forma de doenças. Ou seja, pessoas com esta síndrome são mais propensas a doenças causadas por forte estres emocional, no caso delas contínuo.
Mas estas são pessoas realmente doentes....
No entanto, e vejo em pessoas saudáveis aquelas que apenas acreditam que compartilhar com outros suas preocupações e tristeza é o mesmo que incomodar... aí se dizem sempre bem, e na maioria das vezes sempre estão dispostas a ajudar! Pra estas pessoas, faço das minhas as suas palavras.... compartilhar o que faz bem e o que faz mal é o que nos torna livres e realmente felizes.... devemos sim respeitar nossos momentos de tristeza, elas nos ensinam a ser feliz também... e se pudermos viver isto com a mão dada a outras pessoas, certamente enxergaremos o bem no mau com mais facilidade.
Adorei sua incursão ao mundo da escrita... e vou aguardar muitos outros ainda!
Beijo no coração

Sou Mulher ... disse...

Olá Glauco!
Não demonstrar aos outros o que sentimos é uma questão de "jeito de ser"- se sou introvertida, discreta,não gosto de falar imediatamente tudo que sinto, porque reconheço que nem sempre o que penso é a verdade, é normal que seja mais reservada com meus sentimentos. Faz parte da gente ser assim,ou assado ( ou extrovertida)... Não é melhor ser de uma maneira ou outra.E nem sempre, acredite, compartilhar sentimentos lhe traz coisas boas, se você não puder contar com a honestidade e empatia do outro.Eu adoro escrever,meus blogs são como um diário no qual reflito sôbre o que me emociona, e se, o que eu escrevo de mim, puder mudar para melhor a vida de uma pessoa, como disse desde que entrei aqui, será maravilhoso, além disto, meu ego adora quando alguém gosta do que escrevo e me incentiva.Também me divirto aqui,posso brincar e sorrir.
Quando a gente tenta o tempo todo ponderar, resolver as coisas por si, sem ficar "reclamando" ,às vezes,podemos nos sentir sobrecarregados. Por isto, é muito bom sim, compartilhar, porque podemos receber incentivo e apoio e isto pode fazer a diferença,como fez pra mim, quando entrei aqui no dihitt e falei do que estava sentindo(não podia falar para os que eu amava, por querer poupá-los). Mas a gente corre um risco e deve estar preparado : - algumas pessoas aceitarão você, como você é e muitas outras que o incentivarão a falar dos sentimentos porque isto as estimula,e ficam lhe dizendo que "você deve" compartilhar, podem ser as mesmas que vão lhe dizer amanhã, que você está reclamando muito, ou vão ficar criticando você, mesmo usando frases que disfarçam isto, mas são aquelas frases prontas que se diz superficialmente, você sabe. Já passei por isto,aqui.No fundo é porque não estão dispostas a coisas mais sérias e isto é importante que a gente compreenda, sem esperar demais.
Então o que importa é você ser sincero com você mesmo em primeiro lugar, e depois, compartilhar( se quiser), sem esperar muita coerência e sabendo que entre muitos, poderá escolher alguns e entender que a maioria,pode não estar mesmo a fim de ouvir sôbre verdadeiros sentimentos, porque isto pode fazê-los refletir sôbre a própria vida, e podem não estar no momento para isto. Desculpe me alongar, mas seu post me sensibilizou e...eu também quis compartilhar..rsrs............
As vezes acontece de você ouvir palavras aqui que te fazem acreditar que a pessoa em questão se tornou um amigo/a íntimo(não estou falando de sexo, mas de intimidade verdadeira,do poder confiar na amizade),e então quando você pede o endereço ou quer aproximar-se, ou enviar um presente porque se sente grata/o a esta amizade, a pessoa se afasta. Pra mim foi o momento de aprender que há um limite aqui, como para tudo - as amizades virtuais também tem sua linguagem própria, eu acho.
Adorei foi ver o apoio que sua mulher te deu, viu? Muito legal!
Considero que tenho muitos amigos aqui, porque respeito o momento de cada um e hoje não exijo muito de nenhum deles! O saldo pra mim é mais que positivo, porque já compreendi os riscos e decidi que vale muito a pena. Só tomo o cuidado de não deixar que, alguns comentários modifiquem ou disvirtuem o sentido que eu quis dar aos sentimentos que queria expor.

Abraço grande, Vera.

Nara (ranach) disse...

Continue escrevendo, compartilhando seus sentimentos e pensamentos, e não se subestime e aproveite o afeto e carinho das pessoas,pois faz bem. Grande abraço, até a próxima.

Dú Pirollo disse...

Meu caro amigo Glauco, boa noite!!!
É exatamente isso meu amigo, o texto é semelhante ao postado por mim e escrito sabiamente pelo Dr. Dráuzio, um belo reforço, adorei meu amigo!
Com certeza os dois textos falam sobre o mesmo assunto, não podemos reprimir os sentimentos sob pena de causar muito mal para a nossa saúde... Estamos neste mundo para aprender a viver em comum, dividir as alegrias e também as tristezas, não podemos esquecer que para uma vida com harmonia é preciso compartilhar.
Parabéns pelo excelente texto, adorei!!!
Grande abraço e muita paz!!!

SURPRESAS DA VIDA disse...

Belo texto dá pra sentir que vieram do coração.
Abraços

Eloi disse...

Concordo com o amigo Pirollo:
"Estamos neste mundo para aprender a viver em comum, dividir as alegrias e também as tristezas, não podemos esquecer que para uma vida com harmonia é preciso compartilhar"
abs.
Eloy

jotapeh9907 disse...

Caro amigo Glauco!
Demonstrar de maneira sincera aquilo que sente e pensa, é demonstrar carinho, afeição e confiança nos amigos e naqueles que se encontram a sua volta.
Obrigado pela sua mizade. Eu também acho que estou sofrendo desse mal: síndrome do palhaço.
Que sua enxaqueca não o perturbe mais.
Abraços!

Cecilia sfalsin disse...

Olá Glauco,

Os sentimentos guardados nos tornam escravos da dor e por vezes egoístas com o nosso próprio eu. Acredito muito na síndrome do palhaço e confesso que já me encontrei muitas vezes neste picadeiro tentando estar bem quando na verdade uma tempestade caia sobre mim. Infelizmente sofremos o dobro com isto e ignoramos pessoas amigas que com carinho poderiam nos ajudar, ouvir e aconselhar . Não vale a pena reprimir os sentimentos, so causará danos emocionais e físicas.

Abraços e uma excelente semana pra você

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...